Posts Tagged #credível

Credibilidade

A qualidade daquele que é crível, ou seja, de alguém em quem se pode crer. Será isto uma utopia? Em quem eu posso crer? Serei eu uma pessoa credível? As pessoas podem crer em mim, no que faço, no que digo?

Infelizmente, e aos nossos olhos, o mundo está cheio de pessoas que não merecem que acreditemos nelas, ou porque falharam para connosco, ou porque falharam para com alguém próximo, ou porque simplesmente falharam, não interessa quem foi prejudicado. Importa antes de mais relembrar o seguinte: todos, mas todos sem excepção falhamos. Falhamos connosco próprios, com os nossos mais próximos, com amigos, com vizinhos, com família, com muita gente. E sempre vamos falhar, mais que não seja porque não somos máquinas e não conseguimos muitas vezes corresponder ao que é pretendido de nós ou ao que nós próprios estabelecemos como bitola.

Ora, se sempre falhamos, se possivelmente, sempre falharemos, então como podemos construir a nossa credibilidade?

Quem és?

Por mais que tentes construir uma credibilidade baseada numa sucessão de acções, a tua verdadeira credibilidade virá ao de cima por aquilo que tu és, e não apenas pelo que fazes. Ao tentares ajustar as tuas acções para as tornar credíveis, o primeiro passo não é mudar o que fazes, mas mudar o teu interior, quem tu és. Qualquer mudança de comportamento sem mudança de carácter, é vazia e apenas temporária. Por isso importa saber responder a esta pergunta: quem tu és na realidade? Quais são os traços da tua personalidade que te tornam uma pessoa pouco credível? Identifica-os, trabalha neles, e verás que as tuas acções reflectirão essa mudança interior. A tua credibilidade é medida pelo que fazes, mas o que fazes é apenas um reflexo de quem tu és. Quem és tu?

Humildade

Ora, todos falhamos e todos falharemos. Por isso limitar a credibilidade ao acto de não falhar é utópico e desgastante para todas as partes. Mas a forma como lidas com as tuas falhas é um factor de construção de uma pessoa credível. Se és soberbo e não aceitas que ninguém diga que falhaste, se já sabes tudo e todas as coisas e ninguém tem nada para te ensinar, se és o primeiro a apontar o dedo a quem falha contigo, mas está tudo bem quando falhas com alguém, então é possível que a tua credibilidade seja igual a 0… Nada como um bom banho de humildade para construir uma boa imagem de credibilidade. Falhei? Então retrato-me do meu erro, peço desculpa a quem foi prejudicado, ouço quem me pode ajudar a evitar o mesmo erro e a recuperar este. A postura do ‘eu já sei tudo’ é normalmente uma postura pouco respeitada, mas muito temida. E muitos líderes e ‘chefes’ tendem a confundir a segunda com a primeira, com resultados que roçam o desastroso…

Bulldozer? Não!

Qual é a tua reacção quando alguém falha contigo? És intratável, imprestável, incorrecto, demasiado duro e ainda rude? Levas tudo à frente, de tal maneira que pareces um bulldozer? Então o que vai acontecer é que toda a gente irá estar à procura do mais pequeno erro da tua parte para responder na ‘mesma moeda’. A nossa atitude para com os erros alheios pode amplificar o tamanho dos nossos erros. Porque quando somos rudes em excesso para com os outros, eles também estarão à espreita, à esquina, esperando o mínimo erro ou falha, que, mesmo que seja pequeno, será amplificado de forma a que possa ser devolvido o comportamento que tivemos. Se alguém falha contigo, chama à atenção, mas sê incisivo, racional, educado e prontifica-te a ajudar. Acima de tudo deve estar a nossa atitude de incentivar e ajudar quem nos rodeia. É claro que chegaremos a pontos em que erros em catadupa farão com que tenhamos de pôr termo ao relacionamento profissional, provavelmente. Mas, mesmo aí, não passes das marcas. Lembra-te que a tua credibilidade também se joga nos erros dos outros.

Honestidade

Uma das palavras-chave da credibilidade é a honestidade. Sempre e sempre, verdade acima de tudo. A mentira é talvez o maior detonador de credibilidade que conheço. Pauta-te pela verdade, e defende-a, mesmo que isso pareça que te vai trazer complicações no imediato. A realidade é que a verdade é sempre a verdade, ela sempre virá ao de cima, ela sempre libertará, e por isso deves sempre lutar por ela. Sê honesto. Quando não podes corresponder às expectativas, sê honesto, diz a verdade. Quando erraste, diz a verdade. Se não consegues alguma coisa, então traz a verdade para cima da mesa. Não te deixes enlear na mentira, mesmo por curta que seja, porque sempre a verdade será conhecida… Sê confiável e confia Se és desconfiado, se constantemente desacreditas quem está à tua volta, se não confias (não conta aquilo que dizes, conta aquilo que fazes), se estás constantemente a verificar ‘pelas costas’ o que se está a passar, então não podes nem deves exigir que alguém confie em ti. Se não confias em ninguém, como poderá alguém confiar em ti? Confia nas pessoas que estão à tua volta, e desenvolve uma imagem credível delas. Assim, estarás a libertá-las para que elas olhem para ti e te vejam com credibilidade, como uma pessoa em quem é possível confiar. Confia, se alguém te disse que tratou, confia. Se alguém está a tratar, então confia. Não dês um tiro na tua própria credibilidade ao mostrares a outros que não confias em alguém, porque isso mina a tua credibilidade.

Sê credível de dentro para fora. Porque se nem tu confiares em ti mesmo, dificilmente alguém confiará em ti…

Anúncios

, ,

Deixe um comentário

%d bloggers like this: